Boas Vindas:

Sejam bem-vindos ao Kate Winslet Brasil, a sua fonte sobre a atriz vencedora do Oscar no Brasil. Aqui você encontrará todas as novidades mais recentes sobre a Kate, desde seus projetos até campanhas, fotos e vídeos. Fique a vontade para desfrutar de todo o nosso conteúdo e volte sempre!
17.10
Arquivado em: Ammonite , Entrevistas , Filmes , Projetos

Pouco tempo depois do lançamento de seu filme de estreia, ‘Reino de Deus‘, Francis Lee estava vasculhando a internet em busca de um presente para o seu então namorado, que adorava fósseis. Apesar da aclamação da crítica e do sucesso de bilheteria do filme, Lee não tinha ganhado nenhum dinheiro. “Eu era muito pobre”, diz ele, “então estava pesquisando muito no Google, tentando encontrar fósseis polidos baratos”. Enquanto procurava, ele encontrou um nome que pouco conhecia: Mary Anning, uma pioneira colecionadora de fósseis inglesa do século 19, cujas descobertas mudaram a compreensão científica da vida pré-histórica.

Instantaneamente ela me tocou”, diz Lee, de 51 anos. Anning “nasceu em uma vida de pobreza, tinha muito pouca educação e foi impulsionada a ser a principal fonte de renda de sua família. Essa ideia de que por sua própria habilidade, diligência e enxerto, ela chegou a ser a paleontóloga líder de sua geração, realmente me impressionou”.

Lee reconheceu a sua origem humilde; ele cresceu em uma fazenda em Yorkshire e não conhecia ninguém que trabalhasse no cinema. Uma obsessão precoce por contar histórias e fotografia se transformou em um amor pelo cinema, mas foi só mais tarde na vida que ele começou a dirigir, fazendo ‘Reino de Deus‘ nos seus 40 anos. Antes disso, ele trabalhou em um ferro-velho por 10 anos. “Eu levantava às 4h da manhã, escrevia até as 8h da manhã e depois iniciava um dia inteiro de trabalho.

Como uma voz rara da classe trabalhadora na indústria cinematográfica, Lee viu paralelos no trabalho de Anning. “Fossear em um ponto de sua vida estava profundamente na moda, mas as pessoas que saíam e descobriam essas coisas eram muito da classe média – era um hobby”, diz ele. “Ela estava fazendo isso para colocar comida na mesa.

O interesse de Lee por Anning resultou nele escrevendo ‘Ammonite‘, que retrata Anning (Kate Winslet) desenvolvendo um relacionamento que mudou a sua vida com uma jovem chamada Charlotte Murchison (Saoirse Ronan). À medida que Lee descobria mais sobre Anning – que, apesar de suas descobertas inovadoras, era amplamente ignorada no mundo da ciência dominado pelos homens – ele estava simultaneamente pesquisando relacionamentos lésbicos no século 19, por meio de cartas trocadas entre amantes. Em uma época anterior às categorizações modernas de sexualidade, as trocas impressionaram Lee com a sua franqueza.

[Elas] mostraram relacionamentos profundos, apaixonados e amorosos entre mulheres”, diz ele. “Havia muitos exemplos de mulheres que se casaram, e então a namorada delas se mudava para a casa conjugal com o casal, e as duas mulheres dividiam um quarto e o homem ficava com o seu próprio.

Na vida real, Charlotte, a esposa do geólogo Roderick Murchison, de fato ficou com Anning por semanas quando se conheceram. Embora não haja registro da vida romântica de Anning, ela e Charlotte se tornaram amigas e correspondentes para a vida toda. “Eu queria dar a Mary um relacionamento que fosse digno e respeitoso para ela”, disse Lee. “E para mim isso não parecia que poderia ser com um homem, dado como os homens operavam nesta sociedade, então Charlotte pareceu uma pessoa realmente interessante para explorar. É a minha imaginação de como Mary pode ter conduzido um relacionamento.

Como ele fez em ‘Reino de Deus‘, Lee infunde ‘Ammonite‘ com texturas ricas e terrosas; Anning resiste aos ventos tempestuosos de Dorset em sua casa mal iluminada com as poucas velas que ela pode pagar, com as suas escavações descritas como o trabalho sujo e exaustivo que foi, a câmera focada nas mãos enlameadas e hábeis de Winslet. “Eu sou um grande fã de atores fazendo o trabalho que os personagens fazem”, diz ele.

Kate foi para as praias de Lyme Regis por semanas com um especialista em fósseis, aprendeu como fossear e tornou-se muito, muito boa nisso, e ficou com frio, úmida e com fome. É um investimento não apenas na vida emocional dos personagens, mas na vida física.

Durante as filmagens em Dorset, Lee diz que “ingenuamente” não previu como filmar com duas artistas da lista A para o seu segundo longa mudaria a sua experiência como cineasta. Descrevendo Winslet e Ronan como “absolutamente e fodidamente normais” e dedicadas ao trabalho, foi a atenção periférica que o surpreendeu. “Os paparazzi, os artigos que estão sendo escritos sobre o filme antes mesmo de eu ter feito o enquadramento e a multidão de pessoas em uma área muito pequena, quando você está apenas tentando fazer o seu trabalho; fazer um filme sob esse tipo de holofote, achei muito desafiador.

Ammonite‘ se junta a uma tendência crescente de histórias queer reveladas em filmes de época, após ‘A Favorita‘, ‘Colette‘ e ‘Retrato de Uma Jovem em Chamas‘. Embora Lee esteja animado com a demanda, ele desconfia que as histórias queer se tornem confusas no cinema. “Muitas vezes fui questionado por jornalistas se só vou fazer filmes sobre gays”, diz ele. “Eu não conheço nenhum diretor heterossexual a quem já foi perguntado se eles vão apenas fazer filmes sobre pessoas heterossexuais.

Acho que às vezes podemos dar um tiro no próprio pé com isso e ser redutivos”, diz ele. “Tenho orgulho de contar essas histórias, e se o meu próximo filme tem um personagem queer na frente e no centro – o que tem – então penso, ‘brilhante, por que não? Por que eu não deveria?’

Ele acha que ainda há um grande espaço para histórias de se assumir, “mas uma coisa que eu acho que ‘Reino Deus’ é, e ‘Amonite’ é, não é a dificuldade da sexualidade, de se assumir – é sobre o que acontece a seguir. O que me permite, como cineasta, explorar a relação entre dois homens ou duas mulheres.” E aqui, para contar uma história que merece ser mais conhecida.

Ammonite‘ fecha o Festival de Cinema de Londres e está em exibição no BFI Southbank neste fim de semana e em cinemas selecionados hoje.

  • Fonte I Traduzido e Adaptado por: Laura I Equipe do KWBR
Você pode gostar de ler também

Deixe seu comentário



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



O Kate Winslet Brasil é um site feito de fãs para fãs e tem como objetivo principal compartilhar as notícias mais recentes sobre a Atriz Kate Winslet. Nós não temos qualquer contato com a atriz, seus familiares e agentes. Qualquer artigo, vídeo ou imagem postado nesse site possui os direitos autorais dos seus respectivos proprietários originais, assim como todos os nossos conteúdos produzidos, editados, traduzidos e legendados devem ser creditados sempre que reproduzidos em outro site. É proíbida a cópia total ou parcial deste site assim como deste layout. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade clicando aqui.