Boas Vindas:

Sejam bem-vindos ao Kate Winslet Brasil, a sua fonte sobre a atriz vencedora do Oscar no Brasil. Aqui você encontrará todas as novidades mais recentes sobre a Kate, desde seus projetos até campanhas, fotos e vídeos. Fique a vontade para desfrutar de todo o nosso conteúdo e volte sempre!
17.10
Arquivado em: Beleza Negra , Filmes , Projetos

O Disney+ está pronto para apresentar ‘Beleza Negra‘ a uma nova geração de garotas de cavalos. A história atemporal do vínculo inquebrável de um cavalo com um jovem especial recebe uma atualização cortesia da diretora Ashley Avis, que leu pela primeira vez o romance da autora do século 19, Anna Sewell, quando ela era criança.

Como tantas pessoas, isso realmente me impactou. Eu só queria fazer parte do mundo dos cavalos”, disse ela ao ET. “Eu cresci lendo este livro e ele influenciou muito a minha vida inteira e a maneira como tudo deu certo com o meu amor por cavalos.

Kate Winslet dá voz à égua titular, que na reconstrução de Avis nasce na selva do oeste americano. Beauty é logo presa e levada para um estábulo, onde conhece uma adolescente animada (Mackenzie Foy) e as suas vidas mudam para sempre.

Junto com estas novas fotos do filme, o ET pode anunciar com exclusividade que ‘Beleza Negra‘ vai estrear no Disney+ em 27 de novembro. Leia a seguir um bate-papo com Avis sobre homenagear o original e como ela espera que este filme faça bem no mundo.

Image Image Image
Qual foi a sua inspiração para querer contar a sua própria versão de ‘Beleza Negra’?

Eu li ‘Beleza Negra‘ e me tornei uma criança louca por cavalos, como muitas outras mulheres fazem. [Risos] ‘O Corcel Negro‘ foi outro romance seminal para mim. Perguntei à minha mãe se eu poderia ter aulas de equitação e competi até ir para a faculdade, [então] a minha vida tomou uma direção diferente. Eu queria ir às Olimpíadas quando era mais jovem, mas não era assim que o destino estava me dirigindo na época. Cerca de uma década se passou antes que os cavalos voltassem a entrar na minha vida, e a maneira como isso aconteceu foi realmente interessante e casual.

Eu conheci o [produtor] Jeremy Bolt cerca de três anos atrás. Eu o conhecia pela franquia ‘Resident Evil‘, então fui para aquela reunião sem ter certeza do que apresentar, porque eu realmente não escrevo nesse gênero em particular. Mas ele é uma pessoa amável e adorável. Conversamos sobre histórias que nos inspiraram a entrar em nossa linha de negócios e mencionei ‘O Corcel Negro‘. A cena na praia entre Alec e Black, na versão dos anos 70 daquele filme, tem cinco minutos ao som da trilha sonora e é a conexão entre um cavalo e um humano. É uma das coisas mais bonitas que já vi no cinema. Se ‘Beleza Negra‘ inspirou o meu amor por cavalos, ‘O Corcel Negro‘ ajudou a inspirar o meu amor pelo cinema. E Jeremy disse: “Bem, é interessante você dizer isso, porque o meu parceiro e eu queríamos refazer ‘Beleza Negra’ por 10 anos.” As únicas coisas que sabiam que queriam fazer [era] modernizar a história e que Beauty fosse mulher. E então eles deixaram para mim.

Ao contar essa história em um ambiente contemporâneo, o que você queria trazer de novo?

Crescendo com aquele romance, era muito, muito, muito importante para mim não apenas criar uma nova história de ‘Beleza Negra‘. Eu realmente queria fazer o trabalho para encontrar os paralelos da história original. É um livro tão querido, então isso foi muito importante para mim. O maior desafio que tive foi descobrir a história de origem de Beauty, porque não há realmente um paralelo direto com Beauty sendo um cavalo de carga em Londres no final dos anos 1800. Então, voltei para pesquisar por que Anna Sewell havia escrito o romance em primeiro lugar. Muitas pessoas não sabem que ela era aleijada quando era muito, muito jovem e era carregada por cavalos.

Naquela época, as pessoas realmente não entendiam cavalos ou animais da maneira que entendemos agora, como criaturas empáticas que são altamente inteligentes e podem entender as emoções que podemos. Então, ela escreveu ‘Beleza Negra‘ para cair nas mãos de cavalariços e pessoas que estavam trabalhando com cavalos para inspirá-los a olhar mais fundo e parar certas crueldades que estavam acontecendo em seu tempo. Ela morreu seis meses depois que o livro foi publicado, então nunca soube realmente a influência que teve. Mas as leis foram alteradas. Portanto, ao transformar a origem de Beauty em um cavalo selvagem em nossa versão, ela se assemelha muito às intenções originais de Anna Sewell, e espero fazer uma mudança para uma causa pouco iluminada para os cavalos hoje.

Beauty não foi apenas trocada de gênero do material original, mas Jo também. Ambos são femininos em sua versão. Por que isso foi importante para você?

Sempre me identifiquei com o pequeno Joe Greene no romance original. Mesmo que ele mergulhe dentro e fora no livro e Beauty tenha tantos capítulos diferentes no romance original, Joe Greene é aquele a quem ela volta no final. Como cineasta e escritora que sempre se identificou com personagens femininos fortes, achei que era muito oportuno – assim como Jeremy Bolts – ter Jo como mulher.

Como foi escolher Kate Winslet para dar voz a um cavalo – embora, um cavalo icônico? O título a vendeu imediatamente ou ela precisou ser convencida?

Foi muito especial o dia em que recebi o telefonema de que Kate disse sim, porque eu cresci com ‘Titanic‘. Ainda não contei isso a Kate, mas quando assisti ‘Titanic‘ pela primeira vez, lembro do meu pai me contando a história – e ainda não sei se isso é verdade, acho que pode ser a tradição do ‘Titanic‘ – mas meu pai me disse muito jovem, ele disse, “Kate enviou uma carta para implorar pelo papel de Rose. E foi por meio de sua coragem, talento e elegância que ela conseguiu o que queria.” Desde criança, agarrei-me a isso. Essa é a razão pela qual, como diretora, eu sempre escrevo cartas para atores que estamos abordando para os nossos projetos.

Ainda não tive a coragem de perguntar a ela se isso é verdade. Ela é tão adorável, então vou perguntar a ela um dia, mas passei provavelmente quatro ou cinco horas escrevendo uma carta para ela sobre por que eu realmente a queria para a voz da Beauty. Ela foi a primeira escolha desde o início. Eu ouvi a voz de Beauty em sua voz enquanto eu estava escrevendo o roteiro. Normalmente, como escritora, você não quer fazer isso – pensar em certos atores – mas a sua elegância e a sua inteligência e o seu fogo e a sua coragem estão diretamente correlacionados a personagem. Eu não poderia ter imaginado alguém melhor, então foi especial quando recebemos a ligação de que ela disse sim. Ouvi dizer que ela realmente respondeu ao roteiro, e foi por isso que ela assinou.

Tendo escrito isso com Kate em mente, como foi a primeira vez que você viu a voz dela emparelhada com a sua filmagem?

Foi inacreditável. Eu tenho editado o meu próprio trabalho por cerca de uma década, e a Constantin [Film] foi tão generosa em acreditar em mim, nunca tendo feito um longa antes. Passei bem mais de 100 horas cortando a sua narração, cada batida que eu interrompi e me aninhei na partitura para encontrar o ritmo perfeito. Quando estávamos gravando, a única frase de ‘Beleza Negra‘ que me fez chorar um pouco na sala foi a famosa frase do romance, que é, “São boas pessoas que fazem bons lugares“. Quando ela recitou uma linha tão icônica de um livro que eu tanto amo, foi só… Ela transforma o filme. Ela é simplesmente espetacular.

Além da escalação de Kate, você tem algo no filme que você está particularmente animada para os fãs verem?

Eu tenho. E estou muito animada em saber que vocês estão lançando a foto da praia, que é tão espetacular. A cena da praia em ‘Beleza Negra‘ é uma homenagem à cena de ‘O Cordel Negro‘. E quando as pessoas veem aquela cena de praia, [sabe] Mackenzie fez as suas próprias cenas de ação. Nós só fizemos uma vez. Tínhamos dois veículos rastreadores seguindo-a em Beauty e quando ela solta as mãos das rédeas – a galope pela praia ao pôr do sol perfeito, que cronometramos tão especificamente – você vê esse momento passar pelo rosto de Mackenzie que é tão real. É o medo de soltar as rédeas de um cavalo que se move em alta velocidade, mas então a alegria que cruza o seu rosto quando os seus braços se erguem como se ela pudesse voar. A autenticidade daquele momento – que é um momento com o qual praticamente todas as garotinhas sonham – para ver isso acontecer e para ela realmente experimentar isso, eu acho que isso fica tão bonito no filme.

O filme será lançado no próximo mês. Você tem uma experiência de visualização no Disney+ ideal para as pessoas assistindo em casa?

A maior tela que você pode acessar! Outro filme favorito meu é ‘Lawrence da Arábia‘. Sempre fui atraída por essas grandes paisagens dramáticas, juntamente com histórias pessoais muito íntimas dos personagens. As paisagens e o mundo que construímos são realmente visualmente espetaculares. Portanto, tente assistir na maior tela que puder.

Beleza Negra‘ estará disponível em streaming no Disney+ em 27 de novembro.

  • Fonte I Traduzido e Adaptado por: Laura I Equipe do KWBR
Você pode gostar de ler também

Deixe seu comentário



Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *



O Kate Winslet Brasil é um site feito de fãs para fãs e tem como objetivo principal compartilhar as notícias mais recentes sobre a Atriz Kate Winslet. Nós não temos qualquer contato com a atriz, seus familiares e agentes. Qualquer artigo, vídeo ou imagem postado nesse site possui os direitos autorais dos seus respectivos proprietários originais, assim como todos os nossos conteúdos produzidos, editados, traduzidos e legendados devem ser creditados sempre que reproduzidos em outro site. É proíbida a cópia total ou parcial deste site assim como deste layout. Saiba mais sobre a nossa política de privacidade clicando aqui.